Postado em 22/09/2021

3561 visualizações

O que é nobreak e para que serve: conheça o equipamento

Você já ouviu falar ou sabe o que é nobreak? Se a sua resposta for não, fique atento, pois revelaremos tudo sobre esse dispositivo. Ele é o que você precisa para ficar tranquilo caso haja algum distúrbio na rede elétrica da sua casa ou escritório.

Imagine a seguinte situação: você está no escritório e, de repente, ocorre a interrupção do sistema de energia elétrica. O computador desliga de repente sem qualquer chance de salvar o arquivo que passou horas criando. Além de perder o material, há ainda o risco do aparelho queimar. 

Se você já passou por isso, sem dúvida, não quer que se repita, afinal, o prejuízo pode ser alto. Não existe uma fórmula mágica para impedir ou adivinhar quando esse tipo de imprevisto vai acontecer, mas é possível se prevenir.

Qual é a função de um nobreak?

Trata-se de um condicionador de energia de fácil instalação (basta colocar na tomada). Ou seja, ele recebe a energia da rede elétrica e, no caso de distúrbios, a transforma em energia limpa e estável.

Em outras palavras, ele atua como um escudo. Quando há oscilações da rede elétrica, protege os equipamentos, evitando danos. Já no caso de queda de energia, impede que desliguem de forma brusca. Dessa forma, a vida útil dos aparelhos é preservada.

Além disso, mesmo na ausência total de energia, mantém os eletrônicos ligados por um período de tempo. Sendo assim, você consegue finalizar as suas atividades com calma, salvar os arquivos e desligá-los de forma segura.

Quais os tipos de proteções podemos ter no nobreak?

Segundo estudos realizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Brasil é o país com maior incidência de raios; você sabia? Em 2020, registrou-se cerca de 120 milhões de descargas elétricas em território nacional. Por ano, a média é de 70 milhões.

Dessa forma, o nobreak é um dispositivo essencial  tanto em ambientes domésticos quanto corporativos. Protege os eletrônicos das oscilações na rede elétrica, evitando a perda de dados importantes e reduzindo o risco de diminuição da vida útil ou queima do aparelho. 

Isso é possível porque trata-se de um dispositivo projetado com um avançado sistema de estabilização inteligente. Possui baterias internas que carregam de forma automática enquanto a rede está em seu pleno funcionamento.

Quando ocorre a interrupção do sistema elétrico, ele está preparado para entrar em ação, ou seja, tem energia suficiente para manter os equipamentos funcionando. Contudo, não é por tempo ilimitado. Isso vai depender de dois fatores:

  • O número de baterias que o modelo possui (há inúmeras opções no mercado);
  • E da sua potência que deve ser, no mínimo, 30% maior do que a potência final dos aparelhos conectados.

Qual a diferença entre um estabilizador e um nobreak?

O estabilizador é um aparelho mais antigo, também desenvolvido para defender os eletrônicos das oscilações de energia. Por meio de chaves seletoras, fusíveis e tomadas de saída, ele transforma as tensões altas e baixas, mantendo os níveis elétricos estáveis.

Em outras palavras, funciona como uma espécie de filtro que recebe e analisa a corrente elétrica e, como o próprio nome diz, a estabiliza antes de enviá-la ao aparelho. Desse modo, o protege de sobrecargas, surtos de tensão, sub e sobretensão, preservando o seu tempo de vida útil. 

Pode-se conectar diferentes equipamentos em um estabilizador, pois é um dispositivo que também funciona como um extensor de tomadas. Portanto, evita-se o risco de curto-circuito por excesso de aparelhos em uma mesma tomada.  

Entretanto, diferente dos nobreaks, no caso de interrupção da rede elétrica, o estabilizador não possui a capacidade de manter os equipamentos funcionando. Isso ocorre porque não há um sistema de baterias em seu interior.

Em resumo, indica-se o estabilizador para qualquer eletrônico. Porém, se você lida diariamente com equipamentos que detêm informações importantes como computadores e servidores, por exemplo, o nobreak é o mais indicado. Isso porque, no caso de queda de energia, te dará tempo para salvar os arquivos.

Conheça modelos de nobreak

Você já sabe o que é um nobreak, como funciona e qual a sua importância. Contudo, antes de realizar a sua compra, é preciso ter conhecimento de mais algumas informações importantes. 

Atualmente, há três tipos de nobreaks. A diferença entre eles é o formato de onda como veremos a seguir:

  1. Semi senoidal

Esse modelo possui ondas quadradas com maior oscilação. Ou seja, quando há queda de energia, leva algumas frações de segundo para identificar o problema para, então, começar a alimentar os aparelhos. 

Assim sendo, não são indicados no caso de aparelhos muito sensíveis. Orienta-se o uso desse tipo de nobreak no caso de computadores, modem, Wi-Fi, sistema de alarme e eletrodomésticos simples, por exemplo.

  1. Senoidal

Já os senoidais produzem onda pura com as mesmas características daquelas emitidas pela rede elétrica. De acordo com a necessidade, regula a tensão antes de enviá-la para os equipamentos. A mudança para o modo bateria é tão rápida que nem dá para perceber.

Como são ondas perfeitas, recomenda-se esse tipo de nobreak tanto para automatizações residenciais e comerciais quanto para todos os tipos de aparelhos, incluindo os mais poderosos como Smart TVs e PCs gamers.

  1. Dupla conversão

Por último, temos o nobreak de dupla conversão, também conhecido como online. No caso desse modelo, a corrente é contínua. Isso acontece graças ao carregamento constante de suas baterias. 

Possui também um transformador isolador que duplica a proteção. Dessa forma, indica-se para equipamentos muito sensíveis como aqueles usados em emergências de hospitais, grandes servidores, instrumentos musicais, entre outros.

Por outro lado, vale ressaltar que não se deve conectar aparelhos como microondas, forno elétrico, impressoras à laser, copiadoras e aparelhos com motor AC como, por exemplo, refrigerador, furadeira, ventilador, liquidificador e aspirador de pó a qualquer modelo de nobreak. 

Nobreak SMS 

O Station II 600VA, por exemplo, é um dos modelos de nobreak senoidal da SMS muito usado em residências. É bivolt automático, possui quatro tomadas de saída e seis níveis de proteção: queda, ruído, sobretensão, subtensão, surtos de tensão e correção de variação da rede elétrica. 

Pode ser conectado a eletrônicos como computador, TV, máquina de cartão, videogame, equipamento de som, home theater, câmeras de segurança, impressora, telefone, entre outros. 

Além do 600VA, a linha inclui também nobreaks com as potências de 800VA, 1200VA e 1400VA. Os modelos 1200VA e 1400VA acompanham extensão elétrica. Dessa forma, você pode conectar um número maior de equipamentos.  

Nobreak Intelbras

O 1200VA é um nobreak Intelbras interativo monovolt. Em outras palavras, atua compensando as variações de tensão e emitindo onda regular quando ocorre falha na rede elétrica. 

Oferece seis níveis de proteção e é indicado no caso de computadores, impressoras, roteadores, equipamentos de som, telefone, máquinas de cartão, gravadores de vídeo, entre outros.

Sua bateria 12V 7Ah garante o funcionamento dos equipamentos de segurança por cerca de 1 hora e 25 minutos. Por outro lado, conectado aos aparelhos de informática, a autonomia, em média, é de 30 minutos. 

Já o nobreak senoidal SNB 1500VA oferece oito níveis de proteção. Indica-se para aparelhos de uso profissional, sofisticados ou mais sensíveis como PC gamers, computadores com fonte PFC ativo, servidores e equipamentos com motor.

Possui conexão para engate rápido de duas baterias externas. Como resultado, temos o aumento do seu funcionamento e a garantia de realizar as tarefas com tranquilidade por muito mais tempo.

O que é kva?

Já vimos que os nobreaks diferem-se pelo tipo de ondas, mas há ainda outra característica que muda entre eles: a potência.

Ao adquirir um nobreak, é necessário se atentar à potência que é medida em kVA. Cada quilovolt-ampere (kVA) corresponde a 10³ volt-amperes, ou seja, 1 kVA é igual a 1000 VA.

Dessa forma, antes de adquirir um nobreak, em primeiro lugar, verifique a sua potência em volt-ampere (VA), pois essa será a energia gerada nas situações em que não houver eletricidade. Em seguida, analise a quantidade de aparelhos que pretende ligar a ele e a energia consumida por cada um.

A conta é simples: quanto mais alta a potência do nobreak, maior será a quantidade de equipamentos que poderão ser conectados. Entretanto, saber previamente quantos eletrônicos você irá conectar, ajudará a definir o número de tomadas, evitando que algum aparelho fique desprotegido.

Além do computador, que é o mais comum, é possível conectar televisão, equipamento de som, videogame e outros aparelhos. Definiu os aparelhos? Agora, é só realizar o cálculo para chegar ao número ideal de volt-ampere do nobreak. 

Faça a soma das potências em watts dos equipamentos. Verifique as especificações de cada produto e veja detalhadamente seu consumo médio. Em seguida, faça uma multiplicação do resultado por 1,52. 

Com o resultado em mãos, você saberá qual a capacidade do nobreak que vai precisar. Lembre-se de acrescentar uma margem de segurança nesse valor. Dessa maneira, evitará o risco de comprar um produto que não atenda as suas necessidades.

Onde comprar nobreak

Agora que você já tem todas as informações que precisa, não corra mais riscos! Proteja os eletrônicos da sua residência ou estabelecimento comercial de desligamentos repentinos e oscilações da rede elétrica com um nobreak. 

No site da Kalunga, você encontra modelos de grandes marcas, tanto monovolt quanto bivolt, com diferentes designs e potências. Escolha aquele que corresponda às suas necessidades e execute as suas atividades sem preocupações. Sem dúvida, um investimento que vale muito a pena.