Postado em 18/10/2021

1422 visualizações

Fragmentadora de papel: por que investir em uma?

Fragmentadora de papel saiba por que investir em uma

É comum na rotina de empresas de diferentes setores, o acúmulo de documentos. Contudo, chega uma hora que não há mais espaço e é necessário se desfazer de todo material. Para destruí-lo com segurança, principalmente os arquivos que possuem dados sigilosos, a fragmentadora de papel é a solução ideal. 

O que é uma fragmentadora?

Informações confidenciais, quando eliminadas de forma errada, podem gerar prejuízos incalculáveis à empresa. Qualquer papel com número de CNPJ, CPF, RG, dados de cartão de crédito, conta bancária ou até mesmo de empréstimos e financiamento, devem ser descartados de forma cuidadosa.

O mesmo ocorre com extratos financeiros obsoletos, cheques cancelados, contracheques antigos e contas pagas há muito tempo. Contudo, antes de jogá-los no lixo, é importante reduzi-los a partes pequenas para que não haja o risco de serem reconstruídos.

Você pode rasgar folha por folha, mas imagina o tempo que passará executando essa tarefa. Sendo assim, que tal investir em uma fragmentadora de papel? Se você nunca ouviu falar, trata-se de um equipamento eletrônico que, como o próprio nome diz, fragmenta papéis. 

É um aparelho similar às primeiras picotadoras de papel. A diferença é que a picotadora divide o papel em pedaços maiores do que a fragmentadora que reduz os documentos a partes mais finas. Dessa forma, torna-se mais difícil uni-las novamente, evitando o uso dos dados por pessoas de má-fé. 

Essa ação não só contribui para a proteção dos arquivos da empresa, mas também facilita na separação do material para reciclagem. Segundo a Indústria Brasileira de Árvore (Ibá), o Brasil está entre os principais produtores mundiais de papel. Ou seja, com a alta produção, o reaproveitamento torna-se de extrema importância.

Como escolher uma fragmentadora de papel

Ao adquirir qualquer produto, o primeiro passo é pensar nas suas necessidades. Muitas vezes, perguntamos para um conhecido e porque ele avaliou de forma positiva o modelo que possui, acreditamos que também é a melhor alternativa para nossa casa ou escritório. 

Entretanto, não é bem assim. Em primeiro lugar, verifique se a demanda dele é a mesma que a sua. No caso da fragmentadora de papel, por exemplo, há opções de diferentes tamanhos e capacidade de trituração que varia entre 6, 8, 10, 15, 130, 200, 600 folhas ao mesmo tempo.

Em empresas, o volume de registros costuma ser bem maior do que em ambientes domésticos. Ou seja, se você precisa desfazer-se de uma quantidade alta de papéis, escolha um modelo capaz de reduzir um número maior de folhas por vez. Assim, o processo será realizado de forma ágil.

Se você não tem ideia de como mensurar, a dica é fazer o cálculo de quantos impressos, em média, eliminará por dia. Essa conta irá ajudar tanto para que adquira o equipamento certo quanto para o planejamento das horas que serão destinadas à atividade durante o expediente.

Por outro lado, em casa, geralmente, o descarte de papel não é diário nem em grande quantidade. Logo, uma fragmentadora que picote entre 2 a 10 folhas por vez, provavelmente, dará conta do recado.

Trituradoras mais modernas também são capazes de fragmentar CDs, DVDs, cartões de banco e papelão, por exemplo. Portanto, antes da compra, verifique se há intenção de destruir outros tipos de materiais, além de papel.

Atente-se ainda ao tamanho da máquina e o espaço disponível. As fragmentadoras mais completas tendem a ser maiores e mais pesadas. Já as compactas, são mais simples, mas possuem a vantagem de serem leves, tornando possível transportá-las de um lugar para outro.

Qual a melhor fragmentadora de papel?

Essa é uma pergunta muito comum e, por mais que não pareça, a resposta é bem simples. A fragmentadora ideal é aquela que atende às suas necessidades.  Mas, é preciso se atentar a cada detalhe para tomar a decisão certa.

Além da capacidade de trituração e dimensões do produto, há ainda outros pontos que devem ser observados. Um deles é o tipo de corte do papel que varia de um modelo para outro. Há quatro formatos mais comuns: 

  • Reto: é o tipo de corte básico. O papel é triturado em tiras largas;
  • Cruzado: transforma o papel em pedaços transversais. É considerado mais seguro do que o reto;
  • Microcorte: o papel é reduzido a partes muito pequenas, garantindo máxima segurança;
  • Criptográfico: o papel é dividido em partículas ainda menores do que as da microcorte. Trata-se de uma tecnologia usada por governos e ações militares.

Além do nível de proteção de dados, o tipo de corte implica também na quantidade de papel produzido. Em tiras, tem-se um volume maior do que na forma de partículas. Portanto, o reservatório da máquina tende a encher mais rápido.

Se você for trabalhar com alto volume  de papel, dê preferência por trituradoras que possuem a função de reversão. Isso porque, nessas circunstâncias, é comum esquecer clipes ou grampos entre as folhas, provocando atolamento. 

Com o recurso de reversão, quando ocorre o acúmulo de folhas, imediatamente, as lâminas de corte trabalham no sentido contrário, resolvendo o problema. Assim, é possível continuar usando o aparelho sem qualquer dificuldade. 

A maioria dos modelos são fabricados com discos de corte em aço que funcionam a partir de um motor elétrico. Para se prevenir de acidentes, vale verificar se a fragmentadora escolhida conta com um seguro sistema de travamento. Outro recurso importante é o desligamento automático no caso de superaquecimento. 

Fragmentadora de papel profissional

As trituradoras fabricadas com fim empresarial, comparadas com as de uso doméstico, têm como principal diferença a potência do motor. Isso porque são projetadas para fragmentar um número ainda maior de folhas por vez. 

São máquinas capazes de funcionar de forma contínua sem a necessidade de parar para resfriar em razão do aquecimento excessivo do motor. Possuem maior durabilidade e alta resistência no caso de atrito com clipes e grampos.

São modelos bem maiores e, em muitos casos, com rodinhas para facilitar o deslocamento no ambiente de trabalho. Outra vantagem é que apresentam motores de indução magnética que garantem baixo nível de ruídos.

Onde comprar fragmentadora de papel

No site da Kalunga, você encontra modelos de fragmentadora da App-tech que reduzem de 6 a 12 folhas por vez. A instalação é bem simples: basta conectar à tomada, pressionar o botão “liga/desliga”, colocar o material no slot correspondente e pronto. O resto fica por conta da máquina.

Vale lembrar que a escolha deve ser baseada no tipo e na quantidade de material que pretende destruir diariamente, formato de corte, espaço disponível e recursos de segurança oferecidos. Os de alta confidencialidade, por exemplo, têm a opção do uso de códigos para acessar o conteúdo da lixeira.

Fragmentadora de papel Kalunga

Aposte na linha de fragmentadoras da App-tech para descartar documentos e outros materiais com conteúdos sigilosos de forma segura. O modelo S601 é compacto e corta em tiras até 6 folhas por vez. É ideal para quem tem pouco espaço em casa e não possui grande volume de arquivos para eliminar.

fragmentadora de papel 6 folhas em tiras com cesto 110v S601 app tech

Conta com acionamento e desligamento automáticos e proteção contra sobrecarga e aquecimento excessivo do motor. O cesto tem volume de 9 litros e é muito leve, permitindo levar o aparelho de um cômodo para outro com facilidade.

Contudo, se você deseja uma trituradora mais veloz, versátil e de maior capacidade, a C1200 é perfeita. Como a S601, apresenta proteção, comandos de liga e desliga automáticos para ocasiões em que ocorrer aumento de temperatura do motor, preservando a vida útil do produto.

fragmentadora de papel 12 folhas em particulas cd cartao com cesto 110v c1200 app tech

Por outro lado, é capaz de fragmentar no formato de partículas, 12 folhas ao mesmo tempo, além de outros materiais como CDs, DVDs, cartão de crédito e cartões de visita. É robusta e possui visor para acompanhar o volume de papel na lixeira. Também é possível transportá-la sem qualquer limitação.

Cuidados importantes com a sua fragmentadora

Não há dúvidas de que a fragmentadora de papel é uma grande aliada no descarte de papéis e outros materiais com dados importantes. Entretanto, para que o equipamento funcione corretamente, é importante atentar-se a alguns cuidados. 

Em primeiro lugar, fique de olho no alinhamento exigido e não coloque mais folhas do que o número indicado pelo fabricante ou objetos não permitidos. Antes de inserir o papel, remova clipes, grampos e qualquer outra peça que possa comprometer a fragmentação. 

Em nenhuma situação, tente arrancar a folha enquanto estiver sendo picotada. Com essas recomendações, as lâminas irão trabalhar com eficiência, garantindo a correta redução dos papéis. Por fim, não aproxime os cabelos à área de corte e mantenha o equipamento distante de crianças e animais de estimação.