Postado em 02/02/2022

709 visualizações

Corretivo escolar – O item ideal para corrigir seus textos

corretivo-escolar

Imagine-se na seguinte situação: você está escrevendo uma redação incrível à caneta e, de repente, se depara com um erro de ortografia ou concordância. O que fazer: rabiscar ou redigir tudo novamente? Felizmente, essa preocupação é coisa do passado; hoje, é possível corrigir de forma muito prática graças ao corretivo escolar. Se você quer saber mais sobre esse produto, vem com a gente!

Quem criou o corretivo escolar?

Vamos voltar um pouquinho no tempo, mais especificamente ao ano de 1951. Na época, a americana Bette Nesmith Graham trabalhava como secretária executiva no Texas Bank and Trust em Dallas. Cansada dos borrões que ficavam no papel toda vez que realizava uma correção com o lápis-borracha, obrigando-a a datilografar todo o conteúdo novamente, começou a buscar uma outra solução.

Um dia, ao observar os pintores que estavam reformando o seu escritório, teve a ideia de criar uma tinta capaz de apagar sem deixar manchas na folha. Como Bette também tinha um lado artístico, pensou da seguinte forma: um artista não corrige uma pintura, apagando-a, mas sim pintando sobre o erro. E foi o que ela fez; colocou tinta branca à base de água em uma garrafa e aplicou com um pincel de aquarela.

Com a colaboração do seu filho Thomas Jefferson que era químico, a inventora do corretivo líquido, foi aprimorando o produto na cozinha da sua casa. Ela o utilizou por cinco anos de forma discreta. Seu chefe, inclusive, não aprovava o uso, mas os colegas de trabalho sempre pediam um pouquinho da “tinta mágica”. Desse modo, em 1956 ela passou a vendê-lo oficialmente com o nome de “Mistake Out”.

Tentou vender o líquido para a IBM, todavia, não acreditaram no potencial do produto. Sendo assim, Bette decidiu investir em uma empresa própria e o corretivo passou a se chamar Liquid Paper (nome ainda lembrado por quem conheceu o artigo em seus primórdios). Em 1978, a companhia tinha 200 funcionários e fabricava 25 milhões de frascos por ano que eram exportados para 31 países. No ano seguinte, a Corporação Gillete comprou a Liquid Paper por mais de 47 milhões de dólares.

Como é feito o corretivo escolar?

Como bem se sabe, nenhum produto nasce de um dia para outro. Em outras palavras, são necessários inúmeros testes até alcançar o formato e composição certos. E não foi diferente com Bette Nesmith Graham ao desenvolver o corretivo líquido. Décadas depois, a sua fórmula já não é mais segredo.

O seu principal componente é o óxido de titânio que garante o tom esbranquiçado da tinta. Soma-se à ele a água que atua como solvente, o etanol que é responsável pela secagem rápida, o polímero que tem a função de dar consistência e uma combinação de dispersantes que mantêm a mistura uniforme.

Com a mistura pronta, é embalado e, em resumo, enviado às prateleiras das principais papelarias. No formato mais antigo, o liquid paper – também chamado de branquinho, toque mágico e errorex – é armazenado em um pote pequeno com tampa que possui um pincel acoplado. Ao longo do tempo, o produto passou por algumas inovações e, hoje, o potinho divide a preferência da garotada com outras duas versões: caneta e em fita.

Qual é o melhor tipo de corretivo escolar?

Quando decidimos adquirir um artigo sempre paira a dúvida: com tantas opções, qual o melhor? Independente do tipo de produto, o mais importante é avaliar o seu gosto e necessidade que podem ser bem diferentes de alguém conhecido. É claro que ouvir uma pessoa próxima traz mais confiança, no entanto, pondere; cada um tem as suas preferências.

Como já sabemos, o corretivo escolar tem o poder de apagar anotações realizadas à caneta. Isso é incrível, pois evita o transtorno de ter que reescrever um texto ou rasurar um documento importante. Por ser tão útil e fácil de manusear, tornou-se um item indispensável da lista de material escolar.

Disponível nos formatos líquido, caneta e fita, antes de adquirir um corretivo escolar, é importante conhecer as peculiaridades de cada uma das suas versões. Assim, você fará a escolha certa ao realizar a compra. Vamos lá?

Corretivo líquido

O corretivo líquido é o mais famoso, afinal é o mais antigo de todos. Armazenado em um pote com pincel na tampa, a aplicação é muito simples. Basta abrir, retirar o excesso de produto do pincel e passar sobre o texto que será corrigido. Aguarde a secagem e, então, escreva a palavra correta.

corretivo-liquido-eco-18-ml-faber-castell

O corretivo líquido Eco 18 ml Faber-Castell oferece alta cobertura, dispensando retoques. Produzido à base de água, usa-se em todos os tipos de papéis para retificar fotocópias e tinta de caneta esferográfica de todas as cores. A secagem é rápida e é um produto sem risco de toxicidade.

corretivo-liquido-18-ml-agua-oval

Além de não ter qualquer restrição em relação aos papéis, o corretivo líquido 18 ml Oval corrige palavras, traços, desenhos feitos tanto com caneta esferográfica quanto de ponta porosa e marca-texto. Tem ótima aderência, não demora para secar, é atóxico e não agride a camada de ozônio: o planeta agradece!

corretivo-liquido-escolar-bic-ecolutions

Para quem se incomoda com o cheiro de algumas marcas, o corretivo líquido escolar BIC ECOlutions é perfeito. Isso porque ele não possui odor. Além disso, sua fórmula também é a base de água, ou seja, não gera qualquer dano ao meio ambiente. Apresenta excelente cobertura e seca rápido, o que permite que você escreva com muito mais agilidade.

Corretivo em caneta

Agora, vamos falar sobre a caneta corretiva. Essa versão mais moderna do corretivo também é composta por tinta líquida, contudo, o seu formato associado à sua ponta fininha, proporciona algumas vantagens. Em primeiro lugar, oferece maior precisão na hora de fazer as correções, ou seja, é ideal para apagar aquela letrinha no meio do texto ou um detalhe de uma ilustração. 

Além disso, dá para acomodá-lo com muita tranquilidade no estojo junto com os demais materiais como canetas, lápis, borracha e apontador. O que não muda em relação ao corretivo tradicional é que também é preciso esperar a secagem para reescrever, caso contrário, pode borrar, comprometendo o trabalho realizado.

caneta-corretiva-8-ml-spiral

A caneta corretiva 8ml Spiral, por exemplo, possui corpo e tampa de resinas termoplásticas e ponta metálica de 1,8mm. Por outro lado, a caneta corretiva mini 4ml Faber Castell é uma versão com uma quantidade menor de tinta, portanto, indicada para quem não redige com tanta frequência. O divertido é que encontra-se em embalagens coloridas como azul, vermelha e rosa. Não é demais?

caneta-corretiva-mini-4-ml-cores-sortidas-faber-castell

Quanto ao uso, é só posicionar a ponta no papel e apertar a parte mais cheinha da caneta até sair a tinta. Entretanto, não coloque muita força, pois pode escapar mais corretivo do que o necessário, trazendo prejuízo. Uma dica: antes de destampar o produto, dê uma agitadinha.

Corretivo em fita

Para fechar o trio, temos o corretivo em fita que pode ser considerado o mais prático de todos. Para aplicá-lo, basta deslizar sobre o papel. Não escorre, então, não há o risco de sujar os dedos ou manchar a superfície. A melhor parte é que a secagem é imediata; logo, é possível reescrever logo em seguida. 

corretivo-em-fita-pink-oval

Pode ser utilizado em vários tipos de folhas para corrigir escritas com tinta esferográfica, impressões e fotocópias. Mais uma vantagem: acabou? É só comprar o refil e continuar retificando os documentos. A título de exemplo, o corretivo em fita pink Oval possui excelente aderência e design anatômico.

corretivo-em-fita-bic-super-tape-12-metros

Já o corretivo em fita BIC Super Tape garante um ótimo rendimento uma vez que possui 12 metros de fita. Também apresenta formato anatômico, o que facilita o manuseio, e corpo translúcido que permite visualizar a quantidade de produto disponível. É feito a partir de PET reciclado; em outras palavras, é ainda um artigo sustentável.

corretivo-em-fita-compact-pritt-henkel

Por fim, o corretivo em fita compact Pritt Henkel, além do design moderno e ergonômico, chama a atenção por ser flexível e apresentar engrenagem para ajuste de tensão da fita. Cobre com precisão diversos tipos de tintas sem deixar marcas ou sombras. São 10 metros de fita para você fazer muitas correções com total capricho! 

Onde comprar corretivo escolar

Qualquer pessoa está sujeita a errar ao fazer uma anotação. Às vezes, acontece por redigir correndo ou por puro descuido mesmo e está tudo bem. Se fosse no passado, podíamos dizer que era motivo de preocupação, afinal, é desmotivador ter que reescrever um texto em razão de um equívoco em uma palavrinha.

No entanto, atualmente, isso já não é mais um problema. A invenção de Bette Nesmith Graham veio para auxiliar, principalmente, os estudantes no registro do conteúdo das aulas e na realização dos trabalhos. Errou? É só apagar com a popular tinta branca. 

Agora que você já conhece todas as vantagens do corretivo escolar, só falta saber onde adquirir. A resposta é fácil; você encontra em qualquer uma das 221 lojas físicas da Kalunga. Prefere comprar online? Então, acesse www.kalunga.com.br e adquira aquele que vai acompanhar a garotada na escola ou suas atividades no escritório, tornando os dias muito mais produtivos.