Postado em 24/02/2022

401 visualizações

Cola Escolar – Saiba tudo sobre o poder de fixação do produto

cola-branca-escolar

“A arte nos salva da loucura!” Talvez você nunca tenha ouvido esta frase, mas se parar para pensar, chegará a conclusão de que faz todo sentido. Desse modo, não é à toa que, desde os primeiros anos em sala de aula, somos incentivados a desenhar, pintar, recortar e colar. No post anterior, falamos sobre a tesoura escolar. Agora, chegou a vez da cola escolar, outro item que possibilita um universo de criações.

Papéis de cores e texturas diferentes são combinados pelas mãozinhas dos jovens artistas, dando vida ao que, até então, só existia na imaginação. Todavia, a técnica de colagem permite muito mais! Dá para brincar com outros materiais como palitos, botões, algodão, barbante, fios de lã, glitter e retalhos de tecido, por exemplo. 

Quem nunca se divertiu aplicando vários elementos em uma folha em branco? No entanto, mais do que uma atividade divertida, a colagem tem um papel essencial no desenvolvimento dos pequenos. Em primeiro lugar, estimula a coordenação motora fina (responsável pelas habilidades manuais), a percepção visual, o aprendizado de formas geométricas e simetria. 

Além disso, desperta a criatividade, promove a socialização e trabalha a tomada de decisões. Afinal, é preciso escolher os materiais que serão usados a cada novo projeto, não é verdade? Tudo isso contribuirá para a construção de um adulto capaz de se comunicar, fazer escolhas e administrar as adversidades.

Portanto, é importante investir em um produto de qualidade, simples de manusear e seguro. Embora existam vários tipos de cola – epóxi, de contato, instantânea, quente, silicone, pano, para madeira, EVA e isopor – a escolar é a indicada para crianças uma vez que sua composição não causa qualquer dano à saúde. 

Como é feita a cola escolar?

A cola branca escolar, também chamada de PVA (poliacetato de vinila), é aquela que conhecemos ainda na Educação Infantil quando são propostos os primeiros exercícios de colagem. De lá em diante, quando é necessário unir, emendar ou recuperar algo, é a solução que vem à mente.

Além de ser o item certo para trabalhos escolares, é igualmente eficiente quando aplicada em materiais como biscuit, tecido, cortiça assim como em objetos de cerâmica e pequenas peças de madeira, desde que não sejam muito pesadas. É um produto atóxico composto por três derivados do petróleo: 

  • Álcool polivinílico, o qual é misturado com água e aquecido a 70ºC;
  • Persulfato de amônio que também é combinado com água, mas em temperatura ambiente; 
  • Acetato de vinila, um líquido incolor com propriedades adesivas.

O processo de fabricação tem duração de cerca de seis horas. Deposita-se todos os “ingredientes” em um tanque contendo uma hélice que tem a função de misturá-los. Amostras são recolhidas e destinadas a um laboratório onde passam por testes específicos que confirmam se o produto está dentro do padrão de qualidade exigido. Só depois desta etapa, é envasado e a embalagem é lacrada e encaminhada para os pontos de venda.

Agora, você deve estar se perguntando: qual o segredo para que a cola não seque enquanto está no tubo? As moléculas de água. Sem contato com o ar, a água presente na mistura não evapora e tem o poder de impedir que o acetato de vinila assuma a sua propriedade colante. Incrível, não é?

Se você já esqueceu um tubo de cola aberto, sabe o tamanho do prejuízo. Por isso, já vamos deixar a dica: ensine a criança a fechar bem a embalagem sempre que terminar de aplicar o produto. É a melhor forma de conservá-lo por muito mais tempo.

O que faz a cola colar?

Já sabemos que a cola escolar é formada por um polímero, o acetato de vinila, que tem a capacidade de grudar. No entanto, não basta ter um componente com função adesiva; outras condições precisam ser propícias para que a fixação ocorra com sucesso.

Uma determinada cola pode unir diversos grupos de materiais, contudo não todos; isso explica porque encontramos diferentes opções no mercado. Para trabalhar com recortes de papel, por exemplo, a escolar é excelente. Por outro lado, não apresenta a mesma eficiência no caso do conserto de um sapato.

Cada tipo de cola é fabricada com forças intermoleculares específicas. Quando aplicada na superfície correta, penetra nos poros, provocando a atração das moléculas dos elementos envolvidos. Assim, logo que o solvente do produto evapora (em contato com o ar), ocorre a secagem e, por fim, a fixação.

Quanto mais porosa for a face que receberá a cola, melhor a aderência. Por isso, madeira e papel costumam grudar com bastante facilidade. No caso de superfícies lisas como plásticos e vidros, há uma dificuldade maior. Daí a importância de se ter composições adaptadas a cada material.

Além de utilizar o produto certo, outros cuidados são fundamentais para que não se tenha imprevistos durante a colagem. Primeiramente, verifique se a superfície encontra-se limpa, pois a presença de poeira ou gordura compromete a ação da cola. Em segundo, trabalhe com o produto sempre em temperatura ambiente para que não haja interferência na sua estrutura molecular. Isto posto, ao armazenar, opte por um lugar fresco, protegido dos raios solares. 

Tipos de cola escolar

A cola branca é um item que está sempre presente na lista de material escolar, todavia não é só na sala de aula que é um recurso útil. No dia a dia das residências e escritórios, é utilizada em reparos, no fechamento de envelopes, na execução de projetos, entre tantas outras necessidades.

Portanto, embora existam outros tipos, é, sem dúvida, a cola mais popular. Contudo, muitas pessoas desconhecem a história da sua fórmula. Engana-se quem acredita que o produto sempre foi fabricado com elementos sintéticos. Por volta do ano 6.000 a.C., os primitivos utilizavam uma tinta com característica pegajosa para realizar as pinturas nas cavernas.

Sabe do que era feita esta tinta? Sangue, ovos e sumos de frutas. Sim; esta era a composição da primeira substância colante da história. Mais tarde, os egípcios adicionaram ossos à mistura, aumentando o poder de fixação. O registro da primeira patente referente a invenção da cola aconteceu em 1.750, na Inglaterra, e revela que a fórmula continha pele e ossos de peixe.

No século XVIII, com a Revolução Industrial, houve a descoberta de outros materiais e o desenvolvimento de novas técnicas. Entre elas, o processo de combinação de polímeros plásticos que resultou na produção de resinas que logo conquistaram o mercado pela qualidade e baixo custo. Foi nesse contexto que deixou-se as colas de origem animal de lado, abrindo espaço para as sintéticas.

A criação da cola branca ocorreu em 1912, na Alemanha, e hoje é campeã de consumo: são mais de 4 milhões de toneladas por ano. Encontra-se em papelarias de todos os portes, supermercados e armarinhos. Muitas marcas disponibilizam o produto em embalagens com capacidades diferentes. Dessa forma, é possível adquirir a quantidade certa de acordo com a frequência de uso.  

 Cola branca Acrilex

cola-branca-100-gramas-lavavel-acrilex

A Acrilex, empresa que está entre as maiores no segmento de tintas para trabalhos manuais, destaca-se ainda pelo seu líquido adesivo. No site da Kalunga, você encontra a cola branca Acrilex em embalagens de 37g e 100g; a menor é ideal para levar de um lado para outro uma vez que ocupa pouco espaço.

Projetada com um bico dosador exclusivo, permite que a aplicação do produto aconteça de forma precisa, evitando excessos. Trata-se de uma cola lavável, atóxica, ideal para colagens em papel sulfite, papel cartão, papelão, cartolina, madeira, MDF, EVA, entre outros. 

Cola branca Cascorez

cola-branca-1-kilo-cascorez-extra-henkel

A cola branca Cascorez Extra é um adesivo de PVA com média viscosidade e excelente poder de fixação. Indica-se para colagens de alto desempenho, envolvendo artefatos de madeira (de alta, média e pequena densidade), laminados plásticos, papel, papelão, couro, tela e gesso e demais materiais porosos.

À base de água, não contém solventes e possui um odor suave que não incomoda durante a criação dos trabalhos. Após a secagem, apresenta uma película transparente, plastificada e muito resistente, o que minimiza as chances de descolamento ao longo do tempo. 

Cola branca Tenaz

cola-branca-tenaz-extra-henkel

A cola branca Tenaz, carinhosamente conhecida como cola Pritt, é um dos inúmeros produtos fabricados pela empresa alemã Henkel. É perfeita para estudantes de todas as idades, pois sua fórmula é à base de água, ou seja, não oferece riscos à saúde. Além disso, rende muito e é simples de usar.   

Sua embalagem apresenta um bico que permite controlar a quantidade de líquido aplicada e ainda impede entupimentos e vazamentos. É uma cola que possui acabamento transparente e é 100% lavável mesmo após a secagem. Disponível em tubos de 35g, 110g, 225g, 500g e 1kg, é uma grande aliada na produção de projetos escolares e artesanais em madeira, biscuit, tecido, cortiça e feltro.

Onde comprar cola escolar?

Na Kalunga, você encontra cola branca de todas as marcas e em tubos de diferentes tamanhos. Se você costuma realizar muitos trabalhos de colagem, economize, optando por embalagens com maior quantidade do produto. Se é para uso escolar, as menores são mais práticas de manusear e carregar, uma vez que é possível acomodá-las com tranquilidade no estojo. Acesse agora www.kalunga.com e aproveite as ofertas!