Postado em 09/08/2022

48668 visualizações

Cabo HDMI – O que é, para que serve e quais os modelos

cabo-hdmi

Já se passou o tempo em que a conexão entre a TV e outro aparelho ocorria a partir de um fio com pontas coloridas. Inventado nos anos 40, o cabo tipo RCA, seguia um padrão universal: o pino amarelo para vídeo, vermelho para o canal direito de áudio e branco para o esquerdo. Hoje, esse procedimento é feito com um cabo HDMI composto por um único plugue que garante alta qualidade de imagem e som.

Estamos falando de um acessório muito mais simples, afinal quem é da época do RCA, igualmente conhecido no Brasil como cabo AV, com certeza, já se viu perdido na hora de encaixar cada pino. Com isso, perdia-se um bom tempo até acertar a entrada. O cabo HDMI veio para substituir também o VGA, outra conexão antiga usada em TVs, mas, principalmente, para conectar o computador à tela.

Trata-se daquele cabo de fio preto com plugs azuis formados por 15 pequenos pinos cada. Para travá-los à CPU e ao monitor, por exemplo, são utilizados outros dois pinos de rosquear. O cabo VGA, criado em 1987 pela IBM, vem sendo substituído pelo conector HDMI que oferece maior velocidade de resposta, além de transmitir áudio.     

Outra vantagem do cabo HDMI é que é um produto de custo bastante acessível. Você só vai precisar que os equipamentos nos quais será instalado, tenha a entrada adequada. Não se preocupe: isso está acontecendo há algum tempo; os dispositivos mais modernos já vêm preparados para realizar esse tipo de conexão. Se você quer saber mais, é só continuar aqui conosco! 

Para que serve o cabo HDMI?

No final de 2002, as principais empresas de AV como Hitachi, Panasonic, Philips, RCA, Silicon Image, Sony, Thomson e Toshiba uniram-se e, com o suporte de uma empresa de criptografia e segurança, desenvolveram a tecnologia HDMI, cuja sigla significa High-Definition Multimedia Interface ou, em português, Interface Multimídia de Alta Definição. 

Quando se pensa em HDMI, há uma associação direta ao cabo, o que é compreensível, uma vez que é o único item que se pode ver. No entanto, é mais do que isso: trata-se de um sistema constituído por chips responsáveis por receber os dados, interpretá-los e convertê-los em sinais que são transmitidos através do fio para os aparelhos.

Graças a inteligência tecnológica, nesse processo, áudio e imagem são combinados em uma única interface sem que seja necessário comprimi-los. Desse modo, é possível conectar diversos equipamentos à TV como receptores de sinal, câmeras digitais, consoles de videogames e notebooks, por exemplo, e assistir aos seus vídeos preferidos ou jogar em uma tela grande com o máximo de qualidade.

Sendo assim, ao optar por um cabo HDMI tem-se os seguintes benefícios:

  • Um único fio para conexões de áudio e vídeo, mantendo o ambiente muito mais organizado;
  • Imagem e som em alta definição, permitindo experiências cada vez mais imersivas;
  • Suporte para até 8 canais de áudio digital como som surround, multicanal, estéreo, entre outros.

Qual a diferença entre os cabos HDMI?

O cabo HDMI mais comum é o “tipo A” que possui tamanho de 13,9 x 4,45 mm e é formado por conectores com 19 pinos com funções diferentes. Do 1º ao 9º, temos os responsáveis pelos sinais de áudio e vídeo; do 10º ao 12º acontece o envio de dados para o canal do relógio interno, sincronizando o sinal enquanto o 13º auxilia no controle dos dispositivos.

O 14º distribui um único sinal de internet para todos os eletrônicos. O 15º e o 16º comportam uma série de protocolos para identificar as condições dos aparelhos conectados. O pino 17 atua como terra para o 13º, 15º e 16º e o 18º fornece energia em baixa tensão. Por fim, o 19º monitora o fluxo de energia e de dados.

O segundo tipo de cabo HDMI é o B, conhecido igualmente como Dual-Link. Projetado com as dimensões de 21,1 x 4,5 mm e mais pinos do que o A, duplicava a capacidade de transmissão da conexão, oferecendo resolução muito maior. Apesar disso, não chegou a ser vendido para o consumidor final.

Por outro lado, o “tipo C” ou Mini-HDMI possui as mesmas características do A, todavia com formato mais compacto de 10,42 x 2,42 mm. Dessa forma, é destinado a equipamentos pequenos como câmeras digitais, tablets e notebooks ultrafinos. Já o conector  “tipo D” ou Micro-HDMI tem apenas 5,83 x 2,20 mm, ou seja, quase o tamanho de um conector USB-C. 

Embora menor, o Micro-HDMI conta com os mesmos recursos dos tipos A e C e é utilizado em dispositivos portáteis como câmeras de ação e alguns modelos de smartphones. Por fim, temos o “tipo E”, criado para veículos, que apresenta trava de segurança que impede a perda de conexão em caso de movimento. 

Quais são os tipos de HDMI?

cabo-hdmi-tv

As diferenças não se limitam ao modelo do conector; desde o seu lançamento, a tecnologia HDMI vem sendo atualizada a fim de acompanhar a evolução dos aparelhos. Então, temos o pioneiro, HDMI 1.0 (2002), com taxa de envio de dados de 4,9 Gbps, base para resoluções de 1080 pixels a 60Hz, além de emissão de áudio por até 8 canais. 

Em 2004, acrescentou-se o suporte ao DVD-Áudio, dando origem ao HDMI 1.1. No ano seguinte, com o HDMI 1.2, modificações importantes resultaram na compatibilidade com telas para PCs. Outra melhoria que vale ressaltar foi a capacidade de atender o formato One-bit Audio e Direct Stream Digital (DSD) usados em mídias como o Super Áudio CD. 

Ainda em 2005, tivemos o HDMI 1.2a que incluiu especificações do CEC, Controle de Eletrônicos de Consumo, responsável pela sincronização dos equipamentos conectados. O HDMI 1.3 chegou em 2006 com resoluções superiores, 1920 x 1080 em 120 Hz ou 2560 x 1440 pixels a 60 Hz, e com apoio a uma gama maior de cores: 10, 12 e 16 bits. 

Outra novidade do HDMI 1.3 foi o suporte a formatos de áudio como Dolby TrueHD e DTS-HD Master Audio presentes no HD-DVD e Blu-ray. Foi aqui também que ocorreu a introdução do conector mini-HDMI. Três anos depois, em 2009, surgiu o micro-HDMI e o HDMI 1.4 com transmissão de imagens em 4K (4096 x 2160 pixels) e em 3D. 

Outros avanços referem-se à taxa de transferência de até 10 Gbps, compatibilidade com um número ainda maior de cores, criação de um padrão para veículos, inclusão dos recursos ARC, Canal de Retorno de Áudio, e HEC, possibilitando a propagação de dados por meio de conexões de Ethernet de até 100 Mbps. 

Qual a diferença entre HDMI 2.0 e 2.1?

A partir de 2013, a tecnologia HDMI deu um grande salto. Com o modelo 2.0, a eficiência na transmissão de áudio passou a ser de 32 canais. No HDMI 1.4, como vimos, já existia o suporte para 4K, contudo, com frequência de 25 a 30 frames por segundo. No caso de filmes, era suficiente, no entanto, não atendia perfeitamente os jogos de videogame ou imagens com movimentações muito rápidas.

Dessa maneira, o HDMI 2.0 foi aprimorado, alcançando 60 quadros por segundo no caso de resolução em 4K e, 25 quadros por segundo, em 3D. É claro que para isso foi preciso ampliar a taxa de transferência que passou para 18 Gbps. Em 2015, um novo upgrade deu origem ao HDMI 2.0a.

Introduziu-se o suporte ao High Dynamic Video (HDR), um recurso que contribui para o aumento da qualidade de imagem, otimizando o brilho e contraste, isto é, produzindo cores mais vivas. Um ano depois, era a vez do HDMI 2.0b entrar em cena para atender uma versão superior, o HDR10.  

Já o HDMI 2.1 foi anunciado em 2017 provocando euforia quanto a qualidade das imagens que passaram a ser de altíssima resolução. Ao atuar com largura de banda de até 48 Gbps, tornou-se possível transmitir vídeos em 4K a 120 frames por segundo ou em 10K ou 8K a 60 quadros por segundo. Somam-se ainda o suporte ao eARC e ao HDR dinâmico, base de tecnologias como a Dolby Vision e HDR10+.

Como saber qual é o melhor cabo HDMI?

Parece muita informação, mas no momento de comprar o cabo HDMI para conectar os seus aparelhos, a dica é focar nos pontos mais relevantes. Em primeiro lugar, verifique se os equipamentos possuem entrada HDMI; os mais modernos já saem de fábrica com essa propriedade. 

As TVs atuais contam com, no mínimo, uma porta HDMI padrão na parte de trás ou na lateral. Quando a entrada HDMI do dispositivo é do mesmo tamanho a do televisor, é só adquirir um cabo tipo A. No caso de mídias portáteis, ou seja, que são menores, será necessário procurar um Mini-HDMI ou Micro-HDMI.

O próximo passo, refere-se a tecnologia. Atualmente, você encontra com facilidade as seguintes opções HDMI 1.3, 1.4, 2.0 e 2.1; quanto maior a numeração, mais alta a qualidade de som e imagem. Além disso, atente-se à quantidade de fio que precisa, pois há variação de metragem. Selecionamos alguns modelos de cabo HDMI para exemplificar; veja a seguir.

Cabo HDMI 1.4

cabo-hdmi-1-ponto-4-com-5-metros-app-tech

Vamos começar com o cabo HDMI 1.4 com 5 metros App-tech. Ele oferece definição de até 1920 x 1080 pixels, suporte para imagens em 4k, HD e 3D, banda larga de até 10.2 Gbps, Ethernet e Canal de Retorno de Áudio (ARC). 

Cada conector possui 6 mm de diâmetro, 15 pinos e excelente resistência a desgaste e oxidação. O condutor é de aço com revestimento de cobre, blindagem de alumínio e isolamento em PVC. É compatível com DVD Player/Blu-ray, HDTV, monitor, notebook e videogame.

Cabo HDMI 2.0

cabo-hdmi-2-ponto-com-3-metros-premium-app-tech

Para quem não requer tanto fio, entretanto, busca qualidade superior, o cabo HDMI 2.0 com 3 metros Premium App-tech é a escolha certa. O conector contém 19 pinos, 7,3 mm de diâmetro e é banhado em ouro 24k. O condutor é de cobre livre de oxigênio com dupla camada de blindagem e isolamento em PVC.

Como o anterior, suporta imagens em 4k, HD e 3D, todavia, com definição de até 4096 x 2160 pixels. Com banda larga de até 18 Gbps, Ethernet e Canal de Retorno de Áudio (ARC), é recomendado para conexões com DVD Player/Blu-ray, HDTV, monitor, notebook e videogame.

Cabo HDMI 2.1

cabo-hdmi-2-ponto-1-ultra-high-speed-com-2-metros-elg

Uma outra opção Premium que garante o mais alto nível de qualidade de imagem e som é o cabo HDMI 2.1 Ultra High Speed com 2 metros Elg. Os conectores são de cobre 99,9% livre de oxigênio com tripla blindagem, protegendo a conexão de quaisquer tipos de interferências. 

Com banda larga de 48 Gbps, atende os seguintes padrões de resolução de vídeo: 8K a 60Hz, 4K a 120Hz, 3D Ready e Ultra HD de 7680 x 4320 pixels. É compatível com tecnologia LCD, LED, plasma e dispositivos como consoles de videogame, DVD Players/Blu-ray, receivers e outros aparelhos eletrônicos de entretenimento.

Cabo adaptador HDMI

cabo-adaptador-hdmi-para-dvi-90-graus-md9

E se um dos aparelhos não possui porta HDMI; não tem nenhuma forma de conectá-los? Calma; há cabos capazes de fazer a conversão do sinal. Em outras palavras, não será por isso que o seu dispositivo antigo terá que ser eliminado. O cabo adaptador HDMI para DVI Md9, a título de exemplo, permite a conexão entre um computador ou notebook com saída HDMI em uma TV ou monitor com entrada DVI ou o inverso. 

Seu conector possui 24 pinos + 1 e ponteira no formato 90 graus que facilita a conexão em TVs fixadas em suportes de parede e evita danos ao fio. Apesar de prático, é um cabo que não transmite som; apenas imagem digital. Na necessidade do áudio, será preciso providenciar um cabo auxiliar. Como é “Plug & Play”, não depende de complexas configurações para começar a funcionar; basta conectá-lo. 

Onde comprar cabo HDMI?

Apresentamos aqui apenas alguns modelos de cabo HDMI. No site Kalunga, você encontra outras opções, inclusive de adaptadores. Antes de fechar a compra, não se esqueça de observar a tecnologia e o tamanho do fio para que o produto possa te atender corretamente. Ademais, é um item muito prático de instalar e que proporciona qualidade de som e imagem incríveis; portanto, vale a pena o investimento!